Casamento, de Bob Wolfenson

O que é fotografia fine art?

Por em  
 -  09 / out

Uma pergunta cotidiana na redação do Jornal da Fotografia e na Fotospot é “o que é fotografia fine art?”

  • É toda fotografia impressa em processos e materiais museulógicos?
  • É qualquer fotografia feita em um trabalho pessoal e autoral?
  • São fotografias bonitas?
  • São fotografias que selecionadas por uma curadoria especializada?
  • O que faz, por exemplo uma foto ser apenas uma foto de casamento e a foto Casamento, de Bob Wolfenson, ser fine art?

Responder esta pergunta não é muito fácil, pois, embora todos na redação tenham feito boas definições ou tenham uma opinião sobre o que é, as respostas nunca foram unânimes e mesmo quando houve concordância, cada um explica o conceito de forma ligeiramente diferente.

Por esta razão, nesta semana resolvemos inverter e lançar a pergunta a nossos leitores, ao invés de apenas dar uma definição. Nossa resposta, assim como as melhores respostas, será publicada na semana que vem!

Para você: o que é fotografia fine art?

Participe! Bata deixar sua opinião nos comentários abaixo!

Casamento, de Bob Wolfenson

Casamento, de Bob Wolfenson é fine art por qual razão?

Galeria de Fotos: O que é fotografia fine art?

Fique por dentro do que acontece de melhor em fotografia contemporânea. Confira a agenda de eventos e assine nossa newsletter quinzenal!

29Comments

  1. Na minha opinião, fotografia Fine Art é aquela que transmite de maneira única a visão do fotógrafo e sua intenção em registrar aquela imagem, daquela maneira, naquele momento.

    Nesse contexto, a fotografia Fine Art não precisa necessariamente ser bonita, mas precisa, sim, impactar (positiva ou negativamente) o espectador.

    Antonio Emygdio
    http://www.fineartphoto.com.br

    • @Antonio
      Boa argumentação. Clara e sucinta.

      Tenho algumas considerações nesta linha também, mas vou esperar mais pessoas comentarem para colocar a minha opinião.

      Obrigado por opinar!

      ‘braços

      Celso Bessa
    • Minha opnião: É uma fotografia que não precisa agradar a ninguém, é o momento em que o fotógrafo tenta transmitir o seu sentimento e a sua paixão. Nesse caso o importante é
      a imagem e não onde ela vai ser impressa.

      Mas como é um momento intimo entre o fotógrafo
      e a câmera,o resultado final ele quer imprimir em papéis
      especiais.

    • Bom, realmente essa é uma linha de pensamento, mas vejo dois viés quando falamos de arte: um é o que o artista quis transmitir, outro é o que o observador recebeu, e isso tudo esta relacionado com a cultura de quem fotografa e de quem observa. A arte tem essa dupla personalidade, que nem sempre o que o artista quis mostrar ou evidenciar, fica claro para o observador. Chega a ser uma incógnita, uma reflexão, um desafio!

      Por isso penso que fine art é um misto de fotografia com padrões de qualidade de impressão.

      Algumas fotografias se tornam fine art, muito mais pela bagagem do fotógrafo do que pela mensagem em si da imagem, mais ou menos como se a foto tivesse herdasse algumas características do seu criador.

      Mas essa é apenas a minha linha de pensamento, nada mais!

      Abraços

      • Tiago, vou reler com cuidado e comentar depois, mas já adianto algo sobre “essa é apenas a minha linha de pensamento, nada mais”. É justamente o que queremos! Diversas linhas de pensamento discutindo o assunto. :-)

        Celso Bessa
  2. Alguém me disse que o que faço como fotógrafo, só será considerado arte no dia em que alguém disser que o que faço é arte, embora isto seja controverso, mas partindo deste pensamento, entendo que o papel da curadoria é essencial, podem até ser questionados os critérios utilizados por um ou outro curador; “Van Gogh que o diga”; mas em tese, são estas pessoas que possuem os meios para dizer se uma fotografia merece o status de Fine Art ou não.

    Entendo o conceito de “Fotografia Fine Art” como um selo de qualidade, que garante que a fotografia que está sendo adquirida é uma obra de arte, de um fotógrafo já reconhecido no mercado pela qualidade de sua produção ao longo do tempo, ou de um autor novo, mas que desenvolve um trabalho diferenciado e original, digno deste selo. As fotografias devem ser impressas em processos e materiais que representem toda qualidade da obra e sua exclusividade.

    Já o conceito de beleza é muito subjetivo, a fotografia mais cara da história não é exatamente bela, o que a fez tão valiosa foi o conjunto da obra do autor e também questões do mercado financeiro, se não me engano, a obra foi adquirida por um banco europeu.

    Bom, espero ter sido útil.

  3. A história mostra que imagens que foram feitas, num determinado momento com intenções, diríamos documentais ou técnicas, com o passar do tempo e, por uma série de motivos, acaba indo parar em museus ou galerias. Da mesma forma, outras que tiveram em sua gênese a intenção “artística” acabam virando parte de registros de documentação e pesquisas diversas.

    Assim, acho que Fine art é uma definição subjetiva. Muitas vezes utilizada para facilitar sua colocação no mercado.

    Acredito em imagens com força que conseguem capturar um pouco do universal no concreto singular. Mas, de qualquer modo, vale a reflexão, neste momento de abundância tão grande de imagens.

    abraço

  4. Eu entendo que não existe uma definição acadêmica para esta resposta.
    Existem uma série de fatores que justificam uma imagem ser considerada fine art, lembrando que o que é belo para um, pode não ser para outro, portanto excluiria apenas esta definição como uma justificativa.

    C – prints enormes fazem parte de coleções importantes ao redor do mundo e podem ser consideradas fine art.
    Metacrilatos feitos na década de 70 estão em museus importantes e são considerados fine art.
    Artistas novos, praticamente sem currículo, participaram da Bienal de São Paulo com suas impressões jato de tinta e são visotos com fine art.
    No shopping um loja de fotografias oferece a opção mais cara de impressão de uma foto que se chama fine art

    Portanto escrevo para dizer que não posso responder esta pergunta por todos, mas defendo o que EU ACREDITO ser uma obra fine art.

    É a obra que apresentada no ambiente correto, resultado de um trabalho estruturado por seu autor e decorrente de pesquisa (tanto de execução quanto de materiais para suporte) e oferecida ao público interessado por um preço justificado pelo currículo e momento deste artista.

    Eu mesmo lendo achei um pouco confuso. Mais uma prova de que a questão é boa mesmo!
    Abraços

    Lucas Lenci

    Lucas Lenci
  5. Creio que jamais teremos uma definição exata do que é Fotografia Fine Art. Mas, apesar de não ser exata, podemos considerar alguns fatores subjetivos e objetivos. Alguns mais para intangíveis e outros bem tangíveis.

    Não acho que seja possível falar de fotografia fine art se não houver intenção técnica, estética e discursiva explícita – chamando atenção ou promovendo um recorte ou quebra do cotidiano/contexto de quem vê – e se não houver apuro técnico e estético.

    Além disto, é preciso levar em conta trajetório profissional do fotógrafo e contexto da fotografia, contextos históricos e econômicos, etc.

    E, apesar da impressão não deve ser o fato definidor do que é fine art, a preocupação (ou, novamente, o apuro) com a impressão e suporte também ajudam a tornar algo fine art (na http://www.fotospot.com.br , por exemplo, dizem “qualidade museológica” ao invés de impressão fine art).

    Como exemplos, as fotografias fine art Rio de Janeiro 1 do Cássio Vasconcellos na moldura preta, ou a Árvore com Nuvens do Armando Prado na moldura madeira.

    Não são apenas bonitas (que é subjetivo): há toda uma preocupação em mostrar um lugar de forma particular (no caso do Rio, até um “lugar comum” de forma incomum), o apuro nos aspectos estéticos e técnicos (luz, contraste, enquadramento, formato), e até o suporte (a qualidade de impressão e moldura, etc)

    Celso Bessa
  6. O considerar belo em uma obra de arte com todo , tem uma explicação mais social e formação do indivíduo do que qq outra coisa. Mas acredito que uma boa obra de arte e aquela que revisitamos e sempre nos impressiona um especialista pela técnica pelo leigo pela emoção. Enfim acho que só a perenidade pode realmente definir.

  7. Ué, onde eu li “João”? De repente é José, né? Me desculpe, J. Vitório, fui concordar com você e pode ser que eu tenha escrito seu nome errado… :)

    Giselle
  8. Na minha opinião uma fotografia pode ser considerada arte no momento em que o autor assim a considera. É claro que a vida vai determinar a relevância da obra, sabemos que tem obras de arte que só são reconhecidas como tal em outro momento histórico. Ou seja, vários fatores externos interferem nessa definição, mas a posição do autor é determinante.

  9. oi Celso, é uma pergunta difícil sem duvida, é como tentar definir o que é arte, ou mesmo, o que é o amor…

    Mas é preciso ter um ponto de partida, um eixo sobre o qual possamos criar nosso trabalho e analisar e aprender com o trabalho dos outros. E isso varia, claro, para cada um é diferente.

    Pra mim uma foto fine art é a que reflete a inteligência, o refinamento visual, o estilo, o ponto de vista e principalmente as questões íntimas de seu autor. Se você olha uma imagem, se identifica com ela e nela reconhece o autor, em uma imagem que só ele poderia ter feito e mais ninguém, esta é uma foto fine art, independente de ser documental ou imaginária.

    Meus dez centavos…

    Abraços

  10. Temos duas definições (dentre infinitas…). Uma é técnica e a outra filosófica, lembrando que o ser humano é um ser simbólico e que o que o caracteriza é a terna falta…não somos plenos.

    Definição Técnica: Fine Art é basicamente o termo que define as artes. Se falamos de Arte Fotográfica, estamos falando do segmento das artes visuais (tanto quanto as artes plásticas, que tambem se inserem nessa categoria) que, deve ser autoral e estar impregnada por significados. Atualmente, associada a tecnicas de impressão e montagem, a fine art fotográfica compreende um processo de captura de imagem pelo artista, impressa com qualidade em todos os aspectos.

    Definição Filosófica: representa uma forma peculiar do artista (no caso o fotógrafo, se falamos de arte fotográfica) enxergar o universo que o cerca e retrata-lo com sua tecnica e conhecimentos. Esse olhar está intrinsecamente relacionado á sua vivência; experiencia; ao que acredita ou não; ao significado que os elementos imprimem no seu ítimo e na sua humanidade. São portanto elementos únicos o que determina que não existam dois fotógrafos iguais. Uma vez produzida uma obra ela ainda assim não é arte senão pela apropriação significativa de outros que assim lhe dão o status de arte.

    Tentando resumir mas sem concluir: Fine art fotográfica representa a tecnica/tecnologia de reproduzir, com muita qualidade, obras autorais capturadas por artistas dentro da sua forma peculiar de enxergar o universo com base na sua essencia humana feita da riqueza vivencial do mesmo e utilizando tecnica pessoal de captura. É um processo de doação/ compartilhamento que, uma vez atingindo o “outro” que se apropria dela e lhe dá novos ou iguais significados, confere-lhe a propriedade e o status de arte.

    Tá dada a minha contribuição…espero que ajude a somar no mosaico de boas definições que ví!

  11. Alessandra Moreira 26/04/2015 em 09:37 Responder

    Resumindo, na minha opinião, é o registro da arte visual fotográfica exibida com suporte da pintura! Simples assim… “Menos é mais!”

  12. Eu também nunca entendi claramente a definição de Fine Art. Creio que seja a clara definição de uma obra, assim como um artista pinta o seu quadro, o fotógrafo faz sua foto com essa intenção, de ser uma obra. A definição de obra/quadro, quem define é o próprio autor, pois arte não está ligada à qualidade/excelência técnica e sim à sua criação artística pessoal e a terceiros que também a enxergam como tal.
    O momento atual é preocupante, pois muitas vezes o legal é o excesso de qualidade, luzes corretamente fotometradas, foco perfeito, etc…
    Então, pra mim, Fine Art é simplesmente a obra de um fotógrafo, independente de você concordar ou não, basta apenas o autor a conceber como tal e ter bom censo.

  13. Acho que o pensamento de Lucas Lenci e Sanchez vão de encontro ao meu. Uma questão muita apropriada, valeu!

  14. O pensamento de Lucas Lenci e o de Sanchez vão de encontro ao meu… Uma questão muito apropriada para o momento da fotografia. Valeu!

  15. Pra mim é a fotografia feita sem a pretensão de estar se fazendo uma “obra de arte”. É apenas retratar a imagem já registrada pelos olhos (premissa primeira para uma foto real, autêntica e despojada de rótulos, modismos ou conceitos)

  16. Muitas palavras e frases poderiam definir, mas para sintetizar e simplificar, poderia dizer que a foto fine art tem as preocupações estética, com o tema, com a qualidade da imagem e impressão.

  17. A resposta é simples. Faça uma foto, faça uma impressão com tiragem reduzida, 50 peças. Pronto é fine art. Compra quem achar bonito. O que define é a quantidade de peças produzidas. O que o torna uma obra de arte e agrega valor é ser único ou ter poucas peças. Se uma pintura famosa fosse reproduzida pelo mesmo artista 1.000 vezes ela perderia seu valor.

  18. É o artista em sua máxima essência.

  19. Concordando com Iran, “É a aparência da essência do artista em sua máxima potência.”

  20. Luis César Alves 18/12/2015 em 18:16 Responder

    Tantas opiniões que reforçam o que penso ,unanimidade de opiniões impossível . Isso tudo reforça minha tese que fotografia é uma arte subjetiva , já vi concurso de fotografia ser ganho com imagem de um bule de café com fundo tão desfocado que so se identificava o bule mesmo. E nem era uma peça antiga ou item interessante. Portanto para mim a concepção de Fine Art é subjetiva tanto quanto o conceito de foto bonita ou feia . A foto ” feia ” que a fez , fez porque achou bonito registrar , é se impressa de alguma forma e em algum matérias seŕá Fine Art pro seu autor. Mas essa é só a minha opinião.

  21. Francisco Padilha 06/05/2016 em 09:26 Responder

    Depois de tantos anos trabalhando com fotografia ainda fico intrigado com certas coisas e conceitos…

    Não trabalho mais, mesmo assim, procuro aprender e buscar novos conhecimentos pela paixão que tenho pela fotografia.

    Em alguns grupos vejo muitas propagandas de cursos, palestras e os tais workshops que pelo modismo são inúmeros no mercado fotográfico. (Pior é avaliar o portfólio dos supostos professores…)

    Por curiosidade, o anúncio despertou a minha atenção pela proposta de curso “Fine Arte”.

    “O curso de Fine Art: Pós-Produção e Mercado, se destina a todo fotógrafo que queira aprender o processo de produção de imagens fine art, com impressões de alta qualidade no processo digital.”

    Não sei como poderia ser um curso voltado para o processo Fine Art, até mesmo por entender que o processo Fine Art não está ligado ao processo fotográfico.

    Existe certa confusão quando se fala em Fine Art. Atribuímos ao processo, ser relevante uma imagem de rara beleza ou técnica. Na verdade isso não procede assim!

    O conceito Fine Art é voltado ao processo de impressão de alta qualidade onde insumos específicos são primordiais, sendo o resultado final certificado. Ou seja, qualquer imagem fotográfica, desenho digital ou arte digital podem ser impressas obedecendo ao conceito Fine Art independente da qualidade, beleza ou técnica dos arquivos em digitais…

    Obviamente, ninguém manda imprimir nada que não seja tecnicamente de qualidade explícita, principalmente, em função do custo elevado do processo de impressão Fine Art pelas características dos insumos especiais…

    Não entendo como montar um curso de Fine Art, entendo como orientar na formação de arquivos de qualidade visando qualquer forma de impressão.

    Resumindo, qualquer arquivo fotográfico, desenho digital ou arte digital são arquivos que podem ou não ser impressos no processo Fine Art. Para isso basta ter um arquivo tratado corretamente e pagar pelo processo diferenciado valorizando o trabalho dentro do conceito Fine Art que envolve impressão de alta definição e qualidade, papeis especiais, tintas especiais e certificação…

    Gostaria de saber como é um curso Fine Art?

    (Lembrando que só o processo Fine Art, impressões especiais e certificadas são aceitas em galerias especiais e arquivos de museu.)

  22. Achei muito interessante a discussão e todas as opiniões. Eu só gostaria de defender o uso de ‘fotografia artística’, que aportuguesa a expressão e diz a mesma coisa. Quanto ao que seja, concordo que não haja um critério único. Há pessoas que têm o poder de dizer o que é arte, como o curador, o crítico de arte, o historiador de arte, etc, como ensina o professor Jorge Coli.

  23. Fátima Rocha Perini 15/03/2017 em 12:05 Responder

    Fine art não está na auto decisão de um fotógrafo, ele pode fazer uma imagem ontologicamente perfeita e não ser arte. Fine art é uma conjugação de vários elementos. As vezes um simples “deslocamento” de uma foto banal pode se transformar em arte (como disse Duchamps: A questão não é o que é arte, mas quando será arte).

Deixe uma resposta

Leia o post anterior:
Como usar Arco e comprar no Instagram da Fotospot usando apenas um comentário
Comprando fotografia contemporânea no Instagram

Uma ótima notícia para os apaixonados por fotografia que estão no Instagram: agora é possível comprar fotografia contemporânea na rede...

Fechar