img_0691

VALONGO FESTIVAL INTERNACIONAL DA IMAGEM

 -  14 / out

Está acontecendo em Santos, o Valongo Festival Internacional da Imagem, de 12 a 16 de outubro, palestras, workshops, exposições, discussões e reflexões sobre a imagem são discutidas na zona portuária de Santos (SP).

 

O festival idealizado pelo Estúdio Madalena conta com a direção de Iatã Cannabrava e sua sócia Thamyres V. Matarozzi, que propõem um resgate ao Centro da cidade, as exposições acontecem por diversos casarões antigos, alguns em ruínas onde fotógrafos, cineastas e artistas visuais são estimulados pela arquitetura e elementos do porto de Santos.

No museu Pelé, o pessoal da mObgraphia expõem trabalhos de Lucas Lenci que faz uma releitura de sua exposição AifonePics de 2009 e de um coletivo de fotojornalistas Life, e no domingo será exibido a projeção do filme Charlote SP de Frank Mora, o primeiro longa feito no Brasil com smartphone.

Na Casa da Frontaria Azulejada, construída em 1865, acontecem as exposições Amazogramas de Roberto Huarcaya, que revelou sua imagem usando a luz do luar e a água do rio como fixador, a mostra do icônico livro Amazônia de Claudia Andujar e George Leary Love e Beyond Zero de Bill Morrison.

Na Oficina Cultural Pagu estão expostos o trabalhos de grandes fotolivros como Ramos de Julio Bittencourt, e uma uma imersão ao excelente livro de Roy de Carava, O Doce Papel de Mata-Moscas da Vida, um relato poético sobre a vida no bairro Harlem de NY no final dos anos 60.
Nesse mesmo casarão também passa a projeção do filme de 18 minutos Diário da Água de Jane Campion e a exposição Navios de Cássio Vasconcellos, feita em 1989 exatamente no porto de Santos. As fotografias feitas no nível da água destacam a imensidão dos navios, sua grandiosidade é revelada com um algodão embebido no revelador e passado sobre o papel criando assim quase um efeito de aquarela na fotografia.

No espaço Arcos da Valongo imagens de Federico Rios Escobar expõe Transputamierda, suas Historias Sencillas, Juan Valbuena com Viagens pela Extensa Fronteira e Otsuchi: Memórias Futuras de Alejandro Chaskielberg.

No Teatro Guarany, acontece a Arena Zum, coordenadas por Thyago Nogueira, editor da Revista Zum, um ciclo de palestras e conversas sobre a relação da imagem estática e em movimento. Tuca Vieira, Felipe Russo, Ivan Padovani, Laia Abril, Corinne Noordenhos, Daigo Oliva, Jorge Bodanzky, Paz Errázuriz, Tatewaki Nio, e diversos outros nomes da fotografia, do cinema e vídeo comentam sobre seus trabalhos.

Durante todos os dias do festival acontecem workshops com Araquém Alcântara, Claudio Edinger, Bob Wolfenson, Leticia Ramos e outros atuantes da cena da imagem atual.

O Festival conta com a curadoria do espanhol Horácio Fernández, que já fez o PhotoEspaña e foi convidado por Iatã Cannabrava, que declara que “É fundamental pensar além da fotografia, tratar a narrativa visual como um todo, incluindo roteiro, videoarte, e todo o tipo de ações contemporâneas que utilizem a imagem”.

Galeria de Fotos: VALONGO FESTIVAL INTERNACIONAL DA IMAGEM

Fique por dentro do que acontece de melhor em fotografia contemporânea. Confira a agenda de eventos e assine nossa newsletter quinzenal!

Sem comentários ainda.

Deixe uma resposta

Leia o post anterior:
screen-shot-2016-10-11-at-17-21-35
Revista ZUM comemora 5 anos com edição que combina temas artísticos, sociais e políticos

Destaques da edição: os retratos de mulheres negras lésbicas e transgêneros feitos pela artista e ativista sul-africana Zanele Muholi; a...

Fechar